Imagem de topo

A Fertagus é um dos operadores que estão a participar no projeto MOBIL.T, cofinanciado pelo programa europeu CEF Transport, que visa implementar um conjunto de ações e investimentos com o objetivo de harmonizar os diferentes sistemas de bilhética da Área Metropolitana de Lisboa (AML) num sistema digital único e inovador, promotor de uma Mobilidade sem limites.

O sistema de bilhética existente no início do projeto encontra-se assente em cartões sem contacto e num tarifário bastante complexo, não estando preparado para uma evolução tecnológica digital aplicável em smartphones.

A visão da bilhética digital para a Área Metropolitana de Lisboa foca-se na promoção de uma Mobilidade integrada sem limites, de forma a permitir a um qualquer passageiro Europeu informar-se e utilizar com grande rapidez e facilidade os serviços de transportes públicos da AML – Autocarro, Barco, Comboio, eBike, Elevador, Elétrico e Metro ou, incluindo redes de estacionamento disponíveis – utilizando o seu smartphone, sem cartões, filas ou complicações.

Para tal, todo o sistema de informação deve permitir ao passageiro escolher a melhor solução de mobilidade e esta deverá estar acessível, de uma forma integrada, a qualquer pessoa que se desloque por toda a AML, tirando o máximo partido do potencial de um sistema de transportes multimodal eficiente.

O projeto Mobil.T irá, assim, incidir em equipamentos e sistemas de informação de bilhética de diferentes operadores de transporte e mobilidade, preparando-os para suportar as novas tecnologias utilizadas por smartphones, dotando-os de capacidade para interagir com tecnologias NFC, BLE e QR Code.

Com base nas alterações a introduzir no sistema de bilhética, será possível a qualquer operador de mobility-as-a-service incluir no portefólio das suas aplicações móveis os principais operadores de transportes públicos, incluindo operadores que tenham a sua operação centrada noutras cidades Europeias. O sistema terá a capacidade de aceitar sistemas de bilhética e de pagamento em utilização noutros países da União Europeia.

Qualquer plataforma de planeamento de viagens passará também a poder ter acesso a toda a informação em tempo real do sistema de transportes da região de Lisboa.

Os serviços de transporte público da AML serão assim mais rápidos e acessíveis a qualquer passageiro europeu.

Para além da coordenação do projeto, a OTLIS é ainda responsável pelo upgrade do seu sistema central de bilhética para suportar mobile tickets e cartões bancários com aplicação de transportes, bem como pela integração da API VIVA nos equipamentos de validação e sistemas de bilhética dos parceiros, pela instalação de kiosks VIVA e pela evolução do sistema VIVA para aceitação de bilhetes e sistemas de pagamento em utilização em outras regiões europeias com tecnologia Calypso implementada.

Com a presente iniciativa, a Fertagus como parceira do projeto tem como principal objetivo obter uma nova plataforma de bilhética que permita explorar as tecnologias emergentes e adotar arquiteturas que recorrem às melhores práticas de IT e protolocos abertos, possibilitando uma maior autonomia na gestão e evolução do mesmo, bem como a integração de subsistemas de bilhética de diferentes parceiros.

Este projeto vai abarcar na Fertagus as seguintes ações:

- Renovação das máquinas automáticas

- Aquisição de concentradores de bordo para renovação do parque dos equipamentos dos autocarros

- Renovação de terminais de fiscalização

- Substituição de todos os validadores das estações

- Novo sistema central

A data de conclusão prevista para a Fertagus é de junho de 2021, no entanto algumas das ações já se encontram em fase de conclusão.

Esperamos no fim deste projeto conseguir manter os padrões de qualidade e de inovação reconhecidos pelos clientes da Fertagus, garantindo um melhor serviço.


Sinalética nas Estações 

Implementação de sinalética de distanciamento de segurança para plataformas, máquinas automáticas de venda, bilheteiras, bancos de espera, escadas rolantes e elevadores

Clique aqui para saber mais sobre este tema.