Imagem de topo
PLANEIE A SUA VIAGEM

No passado dia 1 de abril a Fertagus passou a integrar o “Programa de apoio à redução tarifária nos transportes públicos (PART)” ou seja o seu tarifário foi alterado, passando o Passe Navegante a substituir todos os Passes e Assinaturas existentes até à data, em cumprimento do Regulamento nº 278-A/2019, da Área Metropolitana de Lisboa, publicado em 27 de março de 2019.

A aplicação deste novo regime tem tido um impacto significativo na procura dos serviços da Fertagus, face à significativa redução de preços.

A Fertagus, tem vindo a preparar um conjunto de medidas que possam dar resposta, a curto prazo, dentro das suas responsabilidades, a esta nova realidade.

Pelo que, no dia 28 de maio,  iniciou a circulação de uma UQE (Unidade Quádrupla Elétrica) com um layout interno reformulado, com o objetivo de melhorar a circulação e a distribuição no interior dos comboios, de forma a facilitar as entradas e as saídas dos passageiros e melhorar o conforto na sua utilização.

Este novo layout, cumpre todos os requisitos de segurança, e procura atingir uma ocupação dos comboios mais aproximada do número de lugares efetivos, especificado pelo fabricante do material circulante.

O layout desta UQE é um protótipo, aprovado pelas entidades competentes, que irá circular em regime experimental, que irá testar a adequação aos objetivos pretendidos e identificar eventuais alterações que se considerem necessárias. Caso responda positivamente, a solução será estendida a mais UQE.

Esta medida potencialmente irá traduzir-se num maior conforto no serviço globalmente prestado, na medida em que o transporte ferroviária suburbano da Fertagus já é efetuado atualmente com UQE que possuem maioritariamente lugares em pé (62%).

O peso dos lugares sentados passa de 38% para 29%, pelo que serão disponibilizados menos 112 lugares sentados, mas mais 160 lugares em pé, o que se traduzirá num ganho de 48 lugares no comboio.

Além desta medida, a Fertagus continuará a campanha informativa dos níveis de ocupação dos comboios nos períodos de ponta, para proporcionar a opção por comboios onde existe menor concentração da procura, já que a frequência nestes períodos é de 10 minutos no troço de Lisboa / Coina. Adicionalmente está a ser preparado um novo horário, em função da distribuição da procura verificada em maio, primeiro mês da aplicação integral do passe único.